Uma revisão de medicamentos para o tratamento da hipertensão e normalização da pressão arterial. A hipertensão ocorre em pessoas de todas as faixas etárias. A patologia é crônica, portanto, requer tratamento sistemático e alívio dos sintomas. A droga certa é a chave para o bem-estar.
Entre os principais provocadores da patologia, destacam-se o estresse e o estilo de vida errado. Fumar vício em abuso de álcool ao sal provoca pressão alta. É também um problema concomitante com aterosclerose e problemas com o sistema cardiovascular. Existem três formas de hipertensão:
• luz (HELL 140-159 / 90-99 mm Hg;
• moderado (HELL 160-179 / 100-109 mm RT. Art.);
• grave (pressão arterial 180/110 mm Hg).
Os sintomas se resumem a dores de cabeça frequentes, zumbido. Tonturas e náuseas também ocorrem, e palpitações freqüentemente ocorrem. Em casos graves, tensão interna e mosquitos aparecem na frente dos olhos. A seleção de medicamentos é puramente individual. A terapia deve ser abrangente. O primeiro grupo de medicamentos que visa reduzir a pressão arterial. O segundo inclui vasodilatadores e diuréticos. Medicamentos sedativos também são necessários, pois a hipertensão geralmente aumenta devido ao estresse emocional.
A hipertensão é estabelecida se a pressão sanguínea atingir sistematicamente 140-150 / 90 mm. Hg. Art. Os médicos recomendam ajustar a dieta e a rotina diária. Mas, para um resultado estável, isso deve ser combinado com medicina conservadora.
Os medicamentos são prescritos pelo terapeuta após um exame minucioso e exames laboratoriais. Não é recomendável automedicar e alterar independentemente a dosagem dos medicamentos. Cada remédio afeta de uma certa maneira a condição dos órgãos internos; portanto, são necessárias as prescrições do médico e o cumprimento das instruções.
No mercado farmacêutico, há uma enorme variedade de medicamentos contra a pressão alta. Inibidores da ECA são considerados os mais populares. Eles ajudam:
Parar o desenvolvimento de hipertensão;
• normalizar a pressão arterial já alta;
• remover sintomas de insuficiência cardíaca;
• prevenir complicações no trabalho do coração e vasos sanguíneos.
Bloqueadores de receptores de angiotensina também são prescritos. Dos medicamentos desse grupo, a síndrome de abstinência não ocorre. Na hipertensão, devem ser tomados adrenobloqueadores, diuréticos, antagonistas do cálcio e receptores de imidazolina. Os agentes hipertensivos diminuem o volume sanguíneo circulante e contêm vasoconstritores. Outro benefício é o fluxo venoso aprimorado. Uma lista tão extensa de medicamentos é necessária, pois é necessário não apenas normalizar a pressão arterial, mas também eliminar a causa do problema. Alguns comprimidos começam a agir imediatamente, mas têm um efeito a curto prazo. Recomenda-se combinar diferentes tipos de drogas. Os sintomas devem ser removidos, minimizando o risco de recaída. A composição dos medicamentos pode ser homeopática ou incluir componentes potentes